NO VALE DA ESCURIDÃO, Wagner Martins (Poema)



NO VALE DA ESCURIDÃO

Por qual motivo será
que ainda
procuramos
Deus
justamente
onde ausente
está?

Por qual motivo será
que ainda
nesses lugares,
em doutrinas errantes,
nas esculturas,
e objetos,
em tais comerciantes da fé
fielmente seguimos
clamando por vida,

Subimos a escada das ilusões
de joelhos
nos degraus
de esperanças ardentes,
nos degraus
de explorações
por nossa fé, inocentes...
e da aposta recebemos
desenganos, e decepções...
oh, são tantos sacrifícios!...

As celestiais graças
são de graça,
foi alma por almas,
foi sangue por sangue:
basta saciarmos a sede de vida
na fonte da vida,
em Jesus Cristo!...

Nosso Deus é amor,
e desse amor
não há o que esperar,
além de sermos perdoados,
amados!...

Por qual motivo será
que ainda
tentamos nos convencer
que sabemos de tudo,
se a realidade está fora dos trilhos?!

Busquemos educação do coração
em Cristo!
Libertemos do fardo de nossos erros
em Cristo!
Orientemos nossos passos
em Cristo!
Temos a estrela que nos guie
em Cristo!

- Wagner Martins

1 de junho de 2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário