PAZ SEM BARREIRAS, Wagner Martins (Poema)


PAZ SEM BARREIRAS

A Paz do Senhor:
depende donde
está seu coração.

A Paz do Senhor
quer se alastrar
em nós
como chamas, fogo,
a alma vim renovando,
revigorando...

mesmo em meio
aos conflitos,
caos, e tribulações,

em meio
as dores das traições,
erros, e decepções...

pois essa paz
é como uma brasa viva,
iluminando, acesa
continuamente;

não é igual a paz
dependente de condições,
ocasiões,
paz assim
é tão ilusória, covarde!

- Wagner Martins

21 de junho de 2018

POUCAS PALAVRAS, Wagner Martins (Poesia)




POUCAS PALAVRAS

a cada vez
que eu estou
mais sensível
aos pesos das palavras:

menos falo.
menos escrevo.

Não por não ter
o que falar,

não por estar
menos criativo...

porém quando
elogio algumas vezes,
botam a si mesmas,
e minhas lindas palavras
declaradas,
numa balança,
e dizem: - Que zombaria!
me repreendem!

quando escrevo,
mais me sinto
ignorado, e esquecido,
pois noto que
o sentimento
eles não sentem!

- Wagner Martins

21 de junho de 2018

ADEUS, Wagner Martins (Poema)


ADEUS

Não
quero
ser
sua
gênia da lâmpada,

se
você
já não
faz mais
meu coração
se incendiar...
como
continuarei
das suas vontades
realizar!?

não
quero
mais atuar
na personagem
que cada ação,
cada pensamento,
cada segundo vivido
é para intensamente
mais lhe amar...

Enquanto
você
não sabe
reconhecer
o valor
do majestoso
espetáculo,
que é
exclusivamente
me ter
em sua vida!

não
quero
só ser uma
linda paisagem,
se
deixasse
de apreciar.

abro mão
de ser sua gravadora,
a caixa postal
que só lhe ouve
sem nada falar!

não
quero mais
tê-lo ao lado
como estátua:

sofrer calada,
mesmo se eu gritar,
se você me abraçar,
me amparar,
não adiantaria...
sentirei
toda sua frieza,
já não há mais delicadeza
ao me tocar!...

Adeus!

- Wagner Martins

17 de junho de 2018