Poeta Wagner Martins sendo premiado pelo projeto LITEGRAPHANDO, 1 de dezembro/2018

Quero externar minha gratidão a Deus primeiramente e ao Poeta,Janssen Motta pela homenagem poética a mim concedida através do Projeto LITEGRAPHANDO, no evento: Sarau Janela Poética, no qual além de ser homenageado prestigiei as apresentações de artistas maravilhosos do teatro, e os escritores e poetas como eu, na ocasião  aproveitei e homenageei ao meu amigo, e poeta Esperantivo com uma poesia inspirada na sua pessoa!


PREÇO PAGO DE VIVER, Wagner Martins (Poema



PREÇO PAGO DE VIVER

Ninguém me disse
Que a partir de tal ponto
Eu iria sozinho,
Por causa de quem estaria ao lado!

Ninguém me disse
Que quando crescesse
meus amigos
não saberiam mais serem
meus amigos!

Ninguém me disse
que se eu conhecesse,
ou fosse conhecido
por muitas pessoas,
mesmo assim me sentiria
muitas, e muitas vezes
pela maioria abandonado!

Ninguém me disse
que geralmente
quem recebe muitos sorrisos,
elogios, muitos abraços,
é o mais usado, explorado, desiludido!...

Ninguém me disse
que o risco que sofreria
de abrigar, é vim ser
o possivelmente desabrigado,
de amar, é vim possivelmente
ser o alvo preferido dos ingratos,
de ser verdadeiro na pureza da minha contrariedade,
é vim ser possivelmente evitado, malvisto,
condenado, incompreendido, solitário!...

Ninguém me disse
Que eu iria sofrer as dores de morrer trilhões de vezes,
Por trilhões razões,
Só para viver
A mesmice de mais um dia!

Ninguém me disse
que teria que aprender a ser feliz com nada,
pois nada é capaz de me fazer feliz...
e eu mais um grandessíssimo idiota,
fui atrás  em vão
de tantos motivos vão que me fizesse feliz!...

- Wagner Martins

8 de dezembro de 2018

ONDA, Wagner Martins (Poema



ONDA

Foi somente onda
Aquela obsessão em ter seu corpo,
Ser seu súdito por migalhas de seus carinhos,
Por somente alguns minutos de pleno gozo!

Foi somente onda
Fazer meu mundo girar em torno
Dos seus queres,
E os meus desejos serem ignorados
Por você simplesmente por querer...
Ás vezes alegando que foi sem querer,
Me deixando sem chão, sem norte, porquê?

Foi somente onda
Minhas trilhões de juras loucas de amor
Baseadas nas fantasias que já tive de você,
Meu sofrer ignorando seu desprezo,
Aliás, o seu prazer em me fazer sofrer!...

Foi somente onda
Ás longas, e maravilhosas narrativas de planos
Futuros para nós dois,
A brasa que nos esquentava quando estávamos juntos,
Os rápidos, e eternos segundos de nossos gestos espontâneos
Que jurei que eram mais profundos, porém foram só
paixão, paixão, e paixão...
Assim nos consumirmos por inteiros
Enquanto nos queimou,
Infelizmente para o resto da vida nada restou!

‘Foi somente...
Onda
Onda
Foi somente...
Onda
Bela
Onda!...”

- Wagner Martins

27 de novembro de 2018

Poema baseado na canção ONDA, dos compositores Cassiano, Paulo Zdanowski, gênero Soul, ano 1976.

POETA WAGNER MARTINS PALESTRANDO NA ESCOLA EREM DESPORTISTA RUBEM RODRIGUES MOREIRA, 23 DE NOVEMBRO/2018


POETA WAGNER MARTINS PALESTRANDO NA ESCOLA EREM DESPORTISTA RUBEM RODRIGUES MOREIRA, 23 DE NOVEMBRO/2018

Na data 23 de novembro/2018, o poeta Wagner Martins esteve presente palestrando sobre a sua jornada de vida, e literária na biblioteca da escola Erem Desportista Rubem Rodrigues Moreira, em Cajueiro Seco – Jaboatão dos Guararapes, cada pessoa que esteve lá contribuiu de forma especial para o momento ser inesquecível! Na ocasião o poeta foi entrevistado por projeto feito pelos alunos que se chama Jovens Leitores, e aqui botarei o conteúdo:

Tivemos hoje a presença do escritor Wagner Martins.
Ele nos mostrou que independente das nossas limitações, somos capazes de conseguir realizar os nossos sonhos.
"...ao acordarmos, cada passo, cada sorriso, estamos nos superando..."
Agradecimento: Wagner Martins, Professora Deyse, laura, muito obrigado pela presença de vocês. Agradecemos também as professoras Alanne e Aparecida
Que nos ajudaram em todo momento.
- Ameson, Carol e Lília –









- Wagner Martins

27 de novembro de 2018

DESEJOS OPOSTOS, Wagner Martins (Poesia



DESEJOS OPOSTOS

Enquanto vivo da vida dela;
Ela esquece totalmente a minha...
Mas confesso: é Deus reinando no céu,
E essa malandrinha na minha cuca!

Enquanto planejo um lindo futuro
Só para mim e ela desfrutar;
Essa está buscando isso sem mim gozar!

Enquanto dura a solitária noite:
Estou contando estrelas no sereno até me perder,
Estou cantando canções até lhes esquecer,
Pois nada faz sentido, e nem vai fazer,
Enquanto ela não está aqui a me aquecer!...

- Wagner Martins

domingo, 18 de novembro de 2018

NA CONTRAMÃO DO AMOR, Wagner Martins (Poesia


NA CONTRAMÃO DO AMOR

- Por crescer as iniquidades
O amor de muitos esfriará!

Tenho isso como placa de aviso
para não ir por esse caminho:

onde a beleza estética esmaga
a beleza interna, e oculta as más intenções!

onde a amizade
Se baseia nos interesses, nas vantagens,
Na troca de favores...
Por isso muitas pessoas que dizem nos amar,
Nos esquecem ao passar do tempo!

Tenho esse aviso para evitar
a trilha dos imaturos
que confundem o amor, com as paixões,
virando o alvo de tantas decepções!

Para evitar cair no abismo onde falta o amor
capaz de cuidar do outro,
nessa forma caminham tentando substituir
o amor por prazeres casuais, momentâneos,
aumentando a multidão de solitários entre multidões!

Onde as juras de amor eterno
são apenas alianças frágeis:
que nela não tem espaço para apreciar,
e valorizar o valor do outro,
que não suportam as primeiras contrariedades,
que não cabe o respeito da liberdade um do outro!

Tenho como lembrete para não ir por esse caminho
de crueldades, o que os erros servem para justificar mais erros,
o que se sermos sinceros, verdadeiros viramos inimigos, vilões...
o que a maioria não tem como vantagem
em fazer o bem sem olhar a quem,
em fazer algo voluntário simplesmente por amor...
o que temos os exemplos, ensinamentos de Jesus Cristo
para vivermos bem, como fora da validade,
e muitos atentam para as PALAVRAS SAGRADAS,
infelizmente, só é para procurar contrariedades,
explorar da boa-fé dos humildes!...

Vivemos dias de dores, de injustiças, ingratidão,
e solidão, dias que é raro o perdão, a compaixão
por continuarmos  por esse caminho!...

- Wagner Martins

16 de novembro de 2018

ADESTRAÇÃO HUMANA, Wagner Martins, (Poesia



ADESTRAÇÃO HUMANA

Ela geme, vibra, viram os olhos,
Morde os lábios,
Enquanto planeja os seus planos!...

Loba selvagem, tigresa raivosa;
Mas quando quer que eu realize seus desejos
Vira no meu colo a gata manhosa!...

Maliciosa, encantadora,
Diaba, maravilhosa...

Me viu assim como vira-lata:
Abandonado na rua,
Me abrigou, curou minhas sarnas,
Me alimentou, e nesse jeito me pôs coleira!

Vivo numa confusão,
Já não sei quem eu sou:
Acho que sou a mistura
De mordomo ansiosamente pronto ao seu querer,
O cachorro que lhe ama incondicionalmente
lambendo suas mãos, suas pernas...
O dono de um coração mendigo
que me faz atento a qualquer sinal seu de chamada,
que pulsa contente, contente, contente
Quando ela me dar de seu carinho migalhas!

- Wagner Martins

14 de novembro de 2018

GERAÇÃO INGRATA, Wagner Martins (Poesia



GERAÇÃO INGRATA

Abram mais, e mais vagas nos asilos!
Inaugurem mais, e mais asilos!

Pois já deram à luz a geração ingrata,
Pois gestos de respeito, e gratidão para com os pais
Já são histórias passadas!

Nesses lugares só restam para os esquecidos
A tristeza, amargura, a escuridão do abandono,
para muitos o desgosto
de nos momentos mais precisos, e finais
de sua vida
aqueles que foram minados, carregados em seus braços
lhes terão como fardo, empecilho!...

E para alguns terão a boba esperança de ainda serem
Lembrados, e visitados,
Quem sabe até terem suas vidas restauradas,
Que um dia foram arrancadas
por mãos que nas palmas de ambos
têm os mesmos traços!...

Abram mais, e mais vagas nos asilos!
Inaugurem mais, e mais asilos!

Pois já deram à luz a geração ingrata,
Pois gestos de respeito, e gratidão para com os pais
Já são histórias passadas!

- Wagner Martins

13 de novembro de 2018