O Fantoche da Paixão, Wagner Martins

O Fantoche da Paixão



Confusão deliciosa de sentir...
Um labirinto de arrebatantes pensamentos,
Erguidos por muralhas de diversos sentimentos,
há dentro de mim.
Paraliso entre o escolher em te apreciar,
me conter só com tua amizade,
ou depender de sentir o teu aroma
em todas as manhãs!...
Sei, tenho que seguir logo um caminho
para eu fazer a investida a ser feliz.
Tudo isso me induz a reflexão
muito complexa de se decidir,
mas me pego até a sorrir...
Grato ao destino
por brincar comigo,
pois todas as vias me leva a ti!
Eu nunca te avistei simplesmente linda assim,
nessa altura o teu sorriso
é o combustível do meu peito,
o teu jeito
já virou o meu desejo.
Penso tanto em eu e a vossa pessoa agarradinhos,
aponto que entre nós não há espaço para a distância,
até a brisa traz aos meus ouvidos
os ecos da tua doce voz,
que estremece toda a minha estrutura,
dando sentido aos meus sentidos
e de carência a minha alma clama,
desesperada, nessa estrada cheias de vias:
em permanecer a te apreciar,
me conter só com tua amizade,
Ou ficar dependente
por teu aroma em todas as manhãs?!...
Até porque se eu permanecer sendo o fantoche da paixão,
ficar parado no meio dessa brincadeira,
Irei entrar em coma sentimentalmente,
Preciso seguir uma trilha urgentemente!...
Ah, já sei o que fazer com esse anseio ardente:
vou me guiando aos rastro do teu perfume,
aumentando os desejos
para realizar tudo aquilo que planejo fazer contigo.
E a ouvir os ecos da tua suave voz,
meu coração pulsa as mais puras frases
Para eu te conquistar...
Provar realmente a intensidade
do quanto quero te amar.

- Wagner Martins


sábado, 22 de agosto de 2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário