O jovem e a violência, poetisa: Janaina Cruz



O jovem e a violência

Foi-se o jovem rapaz
Levou consigo respostas
Só agora descansa em paz
No momento em que não há volta

Sofreu inúmeras violências
Cansou de viver na sarjeta
Tão cedo perdeu a inocência
Tem coisa que não endireita

Partiu sem palavras ou cura
Negaram-lhe até a clemência
Morreu sem abraço ou juras

No cansaço
Na reminiscência
No asfalto
Na carência...

Princesa da poesia: Janaina Cruz



Gizêlda Andrade: Aí dona Gigi, a mais linda assistente social do centro oeste baiano, tu me inspirou essa poesia.

Um comentário:

  1. Linda poesia, adorei seu blog estou te seguindo vá me visitar... beijos

    ResponderExcluir